Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

JUR.NAL ONLINE

Jornal Oficial dos Estudantes da NOVA School of Law

Jornal Oficial dos Estudantes da NOVA School of Law

25
Ago20

Canção Simples

Jur.nal

post_13.png

 

Toco-te na mão. Dá-se uma espécie de vazio, há uma pausa. E nesse compasso de espera, aguardo que o Toque volte, e traga a resposta.

Ouço-te sussurrar qualquer coisa ao Toque e espero que ele desça por ti e suba por mim. O Toque, alcança-me o dedo e por ele caminha, atravessa-me o dorso da mão, segue pelo meu braço, trepa-me o ombro, corre-me contra o pescoço e sussurra-me ao ouvido. E eu penso e sussurro ao toque, que se afasta, descendo o ombro, caindo pelo braço, atravessando o dorso da mão e caminhando sobre o meu dedo para te ir sussurrar nova mensagem. A operação vai-se repetindo, e de cada vez que o toque vem, volta mais rápido porque nós já não pensamos tanto, já não demoramos tanto tempo a descodificar as mensagens um do outro. Compreendemos que partilhamos o mensageiro, o toque é meu e teu e compenetra-nos. E de cada vez que o faz, leva um bocadinho meu e traz um bocadinho teu. E a cada impressão, torna-se menos claro o seu emissor, e tanto eu como tu, já não sabemos quanto tu tens de mim e quanto eu tenho de ti. Chegados ao limite do limite, ele não faz mais sentido e a ideia de duas máquinas de sentir cai por terra, tornando-se relevante só o mensageiro e consequentemente a mensagem, que já não é minha ou tua mas resultado indivisível dos dois. Percebemos que já não conversamos, que já não precisamos de ouvir o que cada um tem a dizer para responder ao outro, os toques ganham ritmo, e embalados ao som das nossas próprias percussões, dançamos. O movimento excita-se a si próprio e estamos rubros. E o toque, que começou toque e virou conversa, torna-se toque outra vez, porque estamos rubros.

 

Maria Manuel de Sena

Aluna do 3.º ano da Licenciatura

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Nós

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Powered by